evangelismoExplicando a função do dom de Evangelista – Podemos compreender a principal função de um evangelista, entendendo o significado dessa palavra. Evangelista quer dizer aquele que anuncia o evangelho, ou as “boas novas” ou ainda as “boas notícias”. As boas novas que o evangelista proclama dizem respeito ao evangelho do reino de Deus. O apóstolo Paulo nos apresenta a essência do evangelho em 1 Coríntios 15.1-4, a qual é constituída de três pontos principais, segundo as escrituras:

1) Cristo morreu pelos nossos pecados;

2) foi sepultado e,

3) ressuscitou ao terceiro dia.

Embora a incumbência essencial de um evangelista seja anunciar o evangelho, ele ainda tem outro dever a cumprir. Geralmente a pregação do evangelho está relacionada aos incrédulos. Entretanto Paulo, ao falar sobre os dons espirituais em Efésios 4.12, afirmou que é responsabilidade dos evangelistas o aperfeiçoamento dos santos para o desempenho do seu serviço, para edificação do corpo de Cristo. Uma das maneiras mais eficientes de alguém fazer isso é através do próprio exemplo. A Bíblia nos fala de muitas pessoas que eram bons exemplos.

Conseguiremos entender melhor a função de um evangelista estudando a vida e o ministério de um cristão neotestamentário que recebeu esse dom. Esse alguém foi Filipe. Vamos dar uma olhada cuidadosa em alguns feitos que ele realizou.

  1. Foi a Samaria pregar sobre Cristo (Atos 8.5).
  2. Pregou o evangelho às pessoas e operou milagres (Atos 8.6).
  3. Trouxe alegria para a cidade (Atos 8.8).
  4. Batizou aqueles que se converteram a Jesus (Atos 8.12).
  5. Foi obediente ao Senhor com respeito ao lugar em que deveria ministrar (Atos 8.26,27).
  6. Recebeu instruções específicas do Espírito Santo (Atos 8.29).
  7. Estava disposto a pregar o evangelho a apenas uma pessoa (Atos 8.30-35).
  8. Levou o evangelho a muitas cidades (Atos 8.40)
  9. Evangelizou sua família (Atos 21.9)

Também aprendemos sobre o evangelista e o seu ministério examinando a vida e o ministério de Estevão. A Bíblia não se refere a ele como um evangelista, mas vejamos algumas realizações daquele servo de Deus.

  1. Operou sinais e milagres entre o povo (Atos 6.8).
  2. Agiu com grande sabedoria e no poder no Espírito Santo (Atos 6.10).
  3. Procedeu bem ao ser perseguido (Atos 6.15).
  4. Pregou a Palavra de Deus com sabedoria e poder (Atos 7.2-53)
  5. Falou a verdade com intrepidez, embora isso tenha lhe custado a vida (Atos 7.51-53).
  6. Perdoou aqueles que vieram matá-lo (Atos 7.60).
  7. Tornou-se o primeiro mártir da igreja.

Nem todos os evangelistas precisam experimentar o mesmo que Filipe e Estêvão experimentaram. Entretanto podemos aprender muito com eles sobre a função básica desse dom.

Outra referência bíblica que devemos estudar é 2 Timóteo 4.5: “… faze o trabalho de um evangelista …” Esse trecho indica que o dom de evangelismo pode estar, às vezes, associado a outro.

Timóteo, que recebeu a ordem acima, era Pastor. Um Pastor também pode ser um evangelista. Esses dois ministérios têm muito em comum.

Geralmente, a pregação do evangelho é dirigida aos não crentes.

Francisco José dos Santos : Evangelista

Francisco José dos Santos

Evangelista

Registro-SP/Arapongal

ev.francisco@iepb.org.br (13) 9608-2517
Magno Ribeiro de Souza : Evangelista

Magno Ribeiro de Souza

Evangelista

Registro-SP/Sub-Sede

ev.magno@iepb.org.br