IGREJA EVANGÉLICA PENTECOSTAL BETÂNIA
Jesus Cristo é o mesmo ontem, hoje e eternamente!
Login



Notícias


Action:



      

Testemunho Diaconisa Fabiana

Milagre não se explica.

No ano de 2002 após muitas dores abdominais descobri que sofria de uma doença chamada de ENDOMETRIOSE, e esta doença já tinha formado um cisto grande no meu ovário esquerdo. Após consulta com vários especialistas foi unânime a decisão da retirada deste ovário, então em Julho/2003 com 21 anos de idade fui submetida a uma cirurgia para retirada do ovário afetado pela doença, após a cirurgia fiz um tratamento intensivo para combate da doença e todos os médicos com quem eu me consultava me informavam que as possibilidades para uma futura gravidez seriam apenas de 50%.Mas como era nova deixei nas mãos do Senhor no tempo certo ele cuidaria de tudo. Em 2004 me casei (outro milagre, mas conto em outro testemunho), mas sempre conversei muito com meu marido deixando ele ciente que talvez nunca fosse mãe. Inclusive antes do casamento a minha mãe e minha sogra conversaram muito com ele sobre este assunto, pois a Endometriose causa infertilidade e com apenas um ovário as possibilidades de um dia eu conseguir ser mãe seriam remotas.

Com o decorrer dos anos sempre fazendo acompanhamento médico tive mais uma triste noticia, após um exame de Ultrassom foi identificado no meu útero um nódulo de Mioma ainda pequeno porem mais um obstáculo para o meu sonho de ser mãe.

Todos os médicos com quem me consultei após a cirurgia me avisavam que quando eu decidisse engravidar teria que fazer um tratamento rigoroso e que sem tratamento jamais engravidaria.

Com quatro anos de casada com 26 anos de idade comecei observar minhas amigas do tempo de colégio todas já eram mães e eu ainda não, muitas das vezes chorava na presença de Deus, pois Ele era o único que poderia fazer algo por mim. Às vezes brincava com meu marido dizendo que queria muito uma bundinha de fralda engatinhando pela casa, mas ele lembrando a dificuldade e do processo que poderia ser muito doloroso, me falava que ainda era cedo demais pra eu não me preocupar com isso.

Em 2008 estávamos nos preparando para mais um congresso de jovens em nossa igreja e eu como líder do grupo com muitas atividades, divulgações, ensaios, coreografias, consagrações, comecei a sentir muitas dores, cólicas fortíssimas fui por duas vezes ao pronto socorro fiz exames de Ultrassom e Teste de gravidez, mas tudo negativo, e os médicos me informavam que eram apenas cólicas menstruais. Mas a dor não passava e estavam cada vez mais freqüentes e o meu ciclo menstrual atrasado. Pensei que pudesse ser uma tensão nervosa tentei relaxar e esperei o termino da festividade.Aproveitando que estava de folga do serviço naquela semana aproveitei para descansar bastante e como as dores persistiam voltei ao pronto socorro para passar por uma nova avaliação, o médico examinou e pediu novos exames e pra minha surpresa no dia 05/08/2008 sem nenhum tipo de tratamento eu descobri que o meu pequeno milagre estava sendo gerado no meu útero.

E uma data que jamais vou esquecer, durante a gestação os médicos que me acompanharam não acreditavam que eu não tinha feito nenhum tipo de tratamento, mas para se concretizar um milagre maior ainda apareceu mais um nódulo de mioma durante a gravidez, e durante o pré-natal os médicos acompanharam o desenvolvimento do bebe e mais o crescimento de dois nódulos de mioma dentro do meu útero disputando espaço com o feto. Tive uma gravidez de risco pôr tranqüila, nos últimos dias já próximos a data prevista para o parto fui ao hospital fazer um Ultrassom de rotina já com 39 semanas completas de gestação descobri que tinha perdido quase todo líquido amniótico e não percebi essa perda, o bebe poderia entrar em sofrimento caso não fizesse o parto o mais rápido. Por problemas burocráticos do convenio fui transferida para outro hospital e chegando lá a médica olhou pra mim e falou a mãezinha esta tudo bem amanhã logo cedo seu nenê nasce, quando ela olhou meus exames que já tinha vindo do outro hospital ela falou que não daria para esperar até amanhã, ela então me encaminhou direto para a sala de parto. E assim foi no dia 30/03/2009 as 20h03minh veio ao mundo meu pequeno grande milagre PEDRO lindo, perfeito do jeito que pedia ao Senhor em minhas orações.

E durante o parto a médica me questionava mãezinha é seu primeiro filho, eu informava que sim, e ela ficava muito abismada e me falava, seu útero esta muito ferido muito machucado como se já tivesse passado por muitas gestações e com vários focos de endometriose, eu não sei como você agüentou esta gestação até o final.

Isso foi só uma prova todos que me conhecem e também para os médicos que me acompanharam que quando DEUS esta na frente o IMPOSSIVEL SE TORNA POSSIVEL. Fabiana Serra Leal Ferreira é diaconisa da Igreja Betânia do Jardim Brasil e esposa do Diácono Rafael Ferreira e Mamãe do pequeno Pedro Leal Ferreira hoje com 9 meses de vida.
 
 


 
 


 
 
Pesquise nas Escrituras

[Ex.: graça | Ex.: Gn 1:1-10]

 

IEPB - Igreja Evangélica Pentecostal Betânia - Matriz / Rua Irmã Emerenciana, 91 - Jaçanã - São Paulo - SP
Cep 02278-000
Tel.: (11) 2242-2742 - E-Mail: jacana@iepb.org.br
www.iepb.org.br
Copyright © 2012 - Desenvolvido por Adilson Affonso